Escolha uma Página

O cuidado com o corpo e o uso de produtos cosméticos e de higiene pessoal vem, cada vez mais, despertando o interesse das pessoas. Mas quando esse cuidado, além do corpo, está relacionado com o meio ambiente e com a sustentabilidade, o interesse do consumidor é ainda maior. Saiba quais são os fatores que estão mudando o comportamento do mercado e como os produtos sustentáveis se inserem nesse contexto!

Tendência de Mercado

A cada instante, milhares de pessoas estão usufruindo dos denominados produtos HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) a fim de aumentar a qualidade dos cuidados pessoais com o corpo. Eles são facilmente encontrados e estão amplamente disponíveis para qualquer tipo de pessoa e para os mais variados gostos.  Entretanto, o que vem preocupando muitos consumidores é a sustentabilidade dos mesmos quanto a matéria-prima utilizada, aos processos de fabricação e testes de certificação pelos quais passaram antes de chegarem prontos para uso em nossas casas. 

Visão do Consumidor 

A atenção na hora de comprar um produto HPPC hoje vai muito além da qualidade que ele oferece. Assim, a conduta ética das empresas são questões relevantes para os consumidores quanto ao uso de  matérias-primas veganas, orgânicas ou naturais; de embalagens biodegradáveis e/ou refis; do menor uso da água ou desenvolvimento de produtos waterless (teor de água próximo a zero) e da ausência de testes em animais.  Outra preocupação está vinculada com a valorização do trabalho local de pequenos e médios empreendedores os quais também fabricam produtos eco-friendly (do inglês, “amigável com a natureza”) e que atuam num ciclo sustentável entre produzir, coletar e comercializar mercadorias desse ramo. 

Quais os tipos de produtos sustentáveis?

Dentre os produtos sustentáveis que vem ganhando maior notoriedade no mercado, podem-se destacar:

  • Veganos: são aqueles isentos de matéria-prima de origem animal, porém não são necessariamente naturais ou orgânicos, uma vez que podem apresentar até 100% da sua constituição por componentes sintéticos;
  • Cruelty Free: trata-se dos produtos “sem crueldade”, os quais não utilizam testes em animais;
  • Biodegradáveis: aqueles que utilizam embalagens recicláveis e biodegradáveis, a partir de madeiras de reflorestamento. Além disso, garantem que seu processo de produção é ecologicamente sustentável e são representados pelo selo FSC (Forest Stewardship Council);
  • Orgânicos: são produtos com, no mínimo, 95% da sua matéria-prima certificada como orgânica (livre de pesticidas) e produzida a partir de uma agricultura sustentável. Os demais 5% podem ser água ou componentes vegetais. Já os produtos naturais são aqueles que possuem, no mínimo, 95% dos seus componentes de origem natural. O restante pode ter origem orgânica ou sintética, porém não animal.

Há, portanto, várias formas de consumir um produto cosmético e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente. Então, escolha sua causa e busque pelas empresas que trabalham com ética e sustentabilidade para assegurá-la!  Gostou do nosso conteúdo? Tem interesse em desenvolver produtos nessa linha? Entre em contato conosco e saiba como a Farmacon Jr pode te ajudar!