No passado, os cosméticos prometiam eliminar todas as bactérias do corpo para dar a sensação de limpeza. Atualmente, eles mudaram sua perspectiva e estão procurando preservar o microbioma da pele. Gostaria de saber mais sobre o assunto? Leia nosso texto abaixo!

O que é microbioma e qual sua função?

A pele humana é habitada por milhares de microrganismos (fungos, bactérias, e até mesmo vírus). Todos eles desempenham uma função específica: a de proteger nossa pele, agindo como uma barreira natural para a mesma. Esses microrganismos é que formam o microbioma da nossa epiderme.

Mas não há motivos para se preocupar, esses microrganismos não nos fazem mal! Muito pelo contrário, eles atuam prevenindo doenças sérias, regulando o pH da pele, e nos protegendo contra o ressecamento e a sensibilidade da pele. 

Por que mantê-lo em equilíbrio? 

Quando nosso microbioma está em equilíbrio, a pele apresenta uma boa aparência e aspecto macio e saudável. Isso porque essa harmonia previne o ressecamento, sensibilidade e o surgimento de doenças dermatológicas.

Para que isso seja possível, é importante evitar produtos que sejam agressivos com esses microrganismos. 

Mas o que prejudica a sua proteção?

Apesar de ser uma barreira protetora, o microbioma acaba sendo prejudicado e desgastado com alguns hábitos que podemos ter: má alimentação, tabagismo, hábitos de higiene, banhos quentes e longos, estresse emocional, e principalmente o uso de cosméticos agressivos ao microbioma.

Ao utilizarmos esses métodos tão comuns na nossa rotina, o microbioma da pele acaba sendo prejudicado. Com a quebra dessa harmonia entre fungos, bactérias e vírus, podem surgir infecções e doenças dermatológicas, como: dermatite atópica, psoríase, acne e rosácea.

Sendo assim, a preocupação de se manter um equilíbrio entre os microrganismos da pele – sem redução ou agressão – ganha muita importância na rotina de skincare e higiene pessoal.

Importância dos cosméticos que não prejudicam o microbioma da pele

Um caminho para manter a higiene e cuidados em harmonia com o microbioma é incorporar substâncias que alimentem os microrganismos benéficos da pele (prebióticos).

Os prebióticos são alimentos para os microrganismos presentes na pele, promovendo o desenvolvimento saudável e controlado do microbioma. Essa combinação entre cosméticos e prebióticos para manter o equilíbrio da pele revolucionou o mercado, visto que a procura por estes produtos têm aumentado cada vez mais.

Tendência de mercado

Atualmente, há uma clara tendência mundial em se criar cosméticos que sejam menos agressivos para a pele e que preservem o equilíbrio do microbioma da pele. A procura por estes produtos têm aumentado cada vez mais, visto que os cosméticos que preservam esses microrganismos apresentaram um crescimento de 121% em lançamentos globais no último ano.

 

Quer desenvolver seu próprio cosmético que preserve o microbioma da pele? Entre em contato com a gente clicando aqui.

 

Referências

cosmeticinnovation

laroche-posay.

Microbioma Cutâneo

dermaclub

sbdrj

Quer receber atualizações dos nossos conteúdos, promoções exclusivas e um ebook especial sobre a COVID-19 e seus cuidados?

Então inscreva-se agora! Basta informar os dados abaixo. É fácil, rápido e totalmente gratuito!