Na hora de comprar um medicamento, muitas pessoas ficam confusas com a variedade de nomenclaturas. Existem os medicamentos de referência, genéricos e similares. Será que são todos iguais? Entenda mais lendo nosso texto abaixo.

Tipos de Medicamentos:

  • Medicamento de Referência: medicamento inovador registrado no ramo, cuja eficácia e a segurança são comprovadas cientificamente. É apresentado com o nome comercial e não com o nome do composto ativo.

  • Medicamento Similar: aquele que contém o mesmo princípio ativo, apresentando mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica, porém pode diferir no tamanho, forma, prazo de validade e nos componentes utilizados como veículos (que levam o principio ativo até o seu local de absorção no organismo) da formulação. É apresentado com um nome comercial, diferente do de referência.

  • Medicamento Genérico: aquele que contém o mesmo princípio ativo, na mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e com a mesma indicação terapêutica do medicamento de referência, sem diferir em outros aspectos do de referência.

Há ainda uma diferença em relação às tarjas dos medicamentos, caso fique interessado, veja nosso texto específico sobre as diferentes tarjas clicando aqui

Porque o medicamento genérico é mais barato?

Embora os medicamentos genéricos sejam iguais aos de referência, muitas pessoas têm receio de utilizá-los, principalmente pela desconfiança em relação ao seu preço mais barato.

A verdade é que as empresas que produzem os medicamentos genéricos, não tiveram que investir na pesquisa e desenvolvimento daquele princípio ativo. Enquanto que a empresa que lançou o medicamento de referência no mercado, teve altos custos no desenvolvimento e na testagem do medicamento.

Por isso, para que a empresa consiga recuperar o capital investido, há uma patente de 10 anos de exclusividade de produção para o medicamento de referência, ou seja, não se pode ter formulação de medicamentos genéricos por outras empresas.

Assim, a empresa que lançou o medicamento de referência no mercado, consegue recuperar os gastos de toda a pesquisa feita sobre ele. Após esses 10 anos, os medicamentos genéricos podem ser produzidos por outras empresas.

Dessa forma, a empresa que não teve custo nenhum no desenvolvimento do medicamento, consegue lançar seu produto genérico no mercado, por um preço muito mais em conta.

Há riscos no uso de um medicamento genérico ou similar?

Medicamentos cardiovasculares e medicamentos que atuam sobre o sistema nervoso central, muitas vezes são receitados pelos médicos no formato do medicamento de referência. Isso ocorre porque alguns fármacos possuem um tipo de composição específica (estereoisômeros), que para comercialização necessitam de uma pureza muito alta para conseguirem atingir seus efeitos terapêuticos. Medicamentos similares, por terem outros componentes na sua formulação, geralmente não possuem uma pureza tão alta quanto o de referência, necessitando de doses maiores para que ocorra o mesmo efeito, quando comparado ao de referência. Caso o paciente apresente alguma comorbidade, em que doses maiores possam ser prejudiciais, há o direcionamento do médico para o produto de referência.

Em relação aos produtos genéricos, há uma faixa de tolerância de aceitabilidade para variações na concentração do princípio ativo, em torno de 10%, para mais ou para menos. Embora a pureza do medicamento genérico também seja alta, muitas vezes essa variação de concentração permitida, pode acabar diminuindo ou ampliando a potência do efeito desejado. Ademais, caso o paciente apresente alguma comorbidade, o médico prefere receitar o medicamento de referência, avisando se a troca pelo genérico é possível ou não.

Tirando esses casos específicos de medicamentos de alta pureza combinados a pacientes com alguma comorbidade, os medicamentos genéricos e similares atendem muito bem as necessidades do paciente, cabe ao médico indicar qual é o melhor para o seu tratamento. Sempre verifique com seu médico se a troca do medicamento de referência é possível por um genérico ou similar.

Ficou interessado no tema? Acha que sua farmácia precisa de algum treinamento para auxiliar melhor seus clientes com essa e outras dúvidas? Entre em contato conosco clicando aqui!

Referências:

Ache

Pfizer

Artigo Científico 1

Artigo Científico 2

Artigo Científico 3

Qnesc

Quer receber atualizações dos nossos conteúdos, promoções exclusivas e um ebook especial sobre a COVID-19 e seus cuidados?

Então inscreva-se agora! Basta informar os dados abaixo. É fácil, rápido e totalmente gratuito!