A tabela ou rótulo nutricional é vital para o consumo saudável de alimentos comercializados, entretanto, ainda existem muitas dúvidas em relação a sua interpretação, podendo muitas vezes confundir o consumidor ao invés de auxiliá-lo. Por conta disso, tire suas dúvidas conferindo nosso texto logo abaixo, e entenda agora mesmo como interpretá-la da maneira correta.

O que é uma tabela nutricional?

A tabela nutricional é um rótulo contendo informações agrupadas de todos os componentes presentes em um determinado alimento. Além disso, ela está presente na maior parte dos produtos comercializados, clique aqui para saber mais sobre sua importância.  

Valor Diário 

A porcentagem do valor diário (% VD) mostra a quantidade de nutrientes presente em uma porção do produto, em comparação com a quantidade que uma pessoa, em situações comuns, deve consumir em um dia. Esse valor é geralmente 2.000 kcal. 

Entretanto, caso você esteja seguindo algum tipo de dieta que requer uma redução do número de calorias ingeridas diariamente, ou de determinado nutriente, as porcentagens de valor diário presentes naquela tabela não irão corresponder com a realidade da dieta, portanto, ajustes serão necessários e deve ser dada uma maior atenção antes de consumi-los 

Porções  

Outro ponto de atenção necessária, é o tamanho da porção dada pelo fabricante, pois esse tamanho geralmente se baseia em apenas parte do conteúdo total da embalagem, como, por exemplo, um pacote de 100g de bolacha, com sua porção de tabela como apenas 25g. Logo, os valores nutricionais serão quadruplicados caso o pacote inteiro for consumido.  

Portanto, sempre preste atenção no tamanho da porção dada na tabela em relação ao peso total do alimento, para assegurar a quantidade real que você pode ou deve comer do produto em questão.

Logo, para que seja facilitada a comparação entre os dados nutricionais de cada produto, a ANVISA incluiu, em 2020, através da Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) 429 e a Instrução Normativa (IN) 75, uma coluna a mais nas regras de confecção das tabelas nutricionais, essa coluna é uma medida fixa de 100g.

Assim, essa medida terá início em 2022, e tem como finalidade facilitar a comparação entre produtos distintos, para os consumidores. Entretanto, atualmente, alguns alimentos já estão sendo vendidos sob essa nova norma. 

Seus componentes 

Valor Energético:  É a quantidade geral de calorias presente na porção. Esse valor é representado em quilocalorias (kcal) e em quilojoules (kJ).

Carboidratos: É a soma dos açúcares presentes na porção, esse componente é responsável por fornecer energia ao organismo, e se essa energia não for utilizada, são armazenados na forma de gordura, resultando no ganho de peso. 

Açúcares Totais: São todos os monossacarídeos e dissacarídeos presentes no produto que são digeridos, absorvidos e metabolizados pelo ser humano, exceto os poliois.

Açúcares Adicionados: São os açúcares adicionados à receita com o único propósito de adocicar o produto.

Proteínas:  São nutrientes necessários para a construção de novos tecidos, como os músculos, e também para a regeneração de células e órgãos. As proteínas levam mais tempo para serem digeridas do que os carboidratos, por isso elas dão mais saciedade.

Gorduras Totais: É a soma de todos os tipos de gordura presentes na porção do alimento, incluindo as gorduras poli-insaturadas, monoinsaturadas, saturadas e trans. Em geral são componentes de alto teor calórico. 

Gorduras Saturadas: É um tipo de gordura que preferencialmente deve ser reduzido seu consumo, pois pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, tendendo a formar placas nas artérias.

Gorduras Trans: Geralmente é encontrada em maior quantidade em alimentos industrializados, recebendo um adicional de gordura vegetal hidrogenada em sua fabricação. Além disso, não traz qualquer tipo de benefício ao corpo humano, e pode prejudicar a saúde do coração, logo não existe uma necessidade diária estabelecida. 

Fibra Alimentar: São componentes que não são digeríveis, e essenciais para um bom funcionamento do intestino, além de reduzirem a absorção de carboidratos, controlando a glicemia. 

Sódio: Mineral necessário para o desempenho de diversas funções celulares, entretanto, seu consumo deve ser moderado pois está diretamente associado ao aumento da pressão arterial e sobrecarga dos rins.

Atenção com os alergênicos!

Ao final da tabela nutricional, é possível identificar os componentes no alimento que podem causar uma potencial reação alérgica dependendo de seu consumidor. Esses componentes geralmente são, por exemplo, a lactose, glúten, soja, entre outros. 

Portanto, sempre antes de consumir um alimento, cheque sua tabela nutricional para assegurar-se que não existe nada que possa causar qualquer tipo de dano a sua saúde. 

Gostaria de fazer a rotulagem nutricional dos seus produtos? Clique aqui e entre em contato conosco!

Referências 

Rótulos de alimentos vão informar consumidor sobre alto teor de açúcar e sódio – Governo do Brasil 

Você sabe o que está comendo? – GNT 

Como ler corretamente a tabela nutricional dos alimentos? E por que é tão importante? – MedPrev

Quer receber atualizações dos nossos conteúdos, promoções exclusivas e um ebook especial sobre a COVID-19 e seus cuidados?

Então inscreva-se agora! Basta informar os dados abaixo. É fácil, rápido e totalmente gratuito!